Cuidados ao criar uma ONG

Como criar uma ONGAntes de criar uma ONG é essencial que haja planejamento e pesquisa para se informar a respeito de todos os procedimentos legais; como caminha o mercado do Terceiro Setor; definir a missão, a identidade da sua organização e quem fará parte de sua equipe.

É necessário ter cautela, pois se a entidade começar de forma equivocada as chances de sucesso no futuro serão pequenas. Por esta razão, é preciso analisar e estar com todo o projeto arquitetado antes de finalmente formalizar a ONG.

Erros comuns ao criar uma ONG

Para ter uma organização de sucesso é necessário muito mais do que somente boas intenções e vontade. A primeira preocupação que se deve ter é a de encontrar pessoas de sua confiança para administrar e gerenciar a ONG, pessoas que visam alcançar os mesmos objetivos que você, visto que muitas entidades acabam por falhar pelo fato de que algumas pessoas dentro da organização não estão ali pela causa, e sim, porque visam um lucro pessoal, ou emprego.

Outra questão importante é a de encontrar fontes de recursos, afinal, nenhuma organização consegue manter-se sem captar recursos, pois é com esta fonte de renda que a entidade será capaz de financiar seus próprios projetos e mantê-los ativos. Diversas ONGs vão à falência por não saberem lidar com a parte financeira, por isso é fundamental ter pessoas na equipe que são qualificadas para cuidar desta atividade.

É essencial que sua organização também fuja do isolamento, é preciso divulgar, formar parcerias, inovar, emergir nas redes sociais, interagir com a comunidade e unir forças com outras organizações que possuem o mesmo objetivo. Várias entidades sem fins lucrativos não dispõem de redes sociais e isso dificulta o modo como as pessoas irão encontrá-las.

Fundamentos básicos para criar uma ONG

O primeiro fundamento, e o mais importante, é ter conhecimento a respeito de empreendedorismo, economia e administração. Coordenar uma ONG é semelhante a gerir uma empresa, a diferença é que, enquanto uma visa o lucro a outra tem como objetivo contribuir para o bem-estar da sociedade. Sendo assim, como é possível gerenciar e fazer sua empresa crescer se você não possui tais conhecimentos, é a mesma coisa a respeito da organização.

Você precisará também de assistência jurídica e contábil para abrir sua entidade sem fins lucrativos legalmente conforme a legislação brasileira. Procure o auxílio de um advogado e contador para que eles possam te informar a respeito de toda a documentação que você vai precisar para fundar a ONG.

5 dicas para ter sucesso na abertura de uma ONG

Tenha foco – É preciso focar no que você almeja alcançar, traçar metas e objetivos, visto que a falta de foco torna a organização menos eficaz. Na busca por fazer a diferença na sociedade, é importante não fugir demasiadamente do propósito pelo qual a ONG foi criada.

Divulgue a ONG – O nome da entidade deve ser disseminado com o intuito de fazer sua organização crescer. Nos dias de hoje, as redes sociais se tornaram um meio fortíssimo de divulgação, por esse motivo, é primordial que você crie uma página para a organização na internet. Contudo, esta é apenas uma forma de veiculação, há uma infinidade de maneiras na qual você pode promover a ONG, diante disso, estude qual é a melhor maneira de divulgação para a entidade.

Consiga parcerias – Esta é outra forma que você encontra de divulgar a entidade, e ao mesmo tempo, conseguir verba para os projetos. As parcerias geram benefícios mútuos, e estas parcerias podem ser tanto com o governo, quanto com empresas privadas ou até mesmo com outras entidades que tenham os mesmos objetivos. Obter parcerias é algo vital para fortalecer a ONG, é um apoio necessário para que sua organização possa progredir cada vez mais.

Esteja sempre aberto a ouvir – Tanto em uma empresa multinacional como em uma ONG, é essencial que ela se mostre aberta a ouvir a opinião e crítica de todas as pessoas envolvidas. As pessoas que trabalham de alguma forma para a entidade, estão ali porque acreditam na causa e querem contribuir para que a organização cresça e seja capaz de ajudar cada vez mais pessoas. Então é muito importante que todos eles tenham uma voz e se sintam ouvidos.

Nunca pare de se informar – Para que a ONG possa estar sempre progredindo é crucial que você esteja sempre estudando e se informando sobre novas maneiras de divulgações, de formar parcerias e de arrecadar verba para os projetos da organização. É preciso estar sempre inovando e buscando novas formas de melhorar a ONG.

Como iniciar a abertura de uma ONG

O primeiro passo é criar o estatuto. Ele será a certidão de nascimento da ONG, nele você irá determinar quais serão os objetivos, metas, público-alvo e quais serão as regras básicas da organização.

Em seguida temos o regimento interno, que vai definir como a ONG vai funcionar, são regras mais específicas, como por exemplo: estabelecer os deveres de cada dirigente e do conselho, o método de votação e como as reuniões da entidade serão feitas.

Por último, é preciso levar todos os documentos até o cartório para que a entidade seja registrada e seja reconhecida pelo Estado. Alem disso, deve-se obter o CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, para que a ONG possa finalmente começar a gerar frutos.

Quantas pessoas são necessárias para a abertura de uma ONG

Para a abertura da ONG serão necessárias, no mínimo, duas pessoas para constituir a diretoria. A diretoria é quem administrará a organização, e tomará decisões e medidas importantes, ela será a governança da entidade.

Também precisará de três pessoas no conselho fiscal. Este conselho é que se responsabilizará pela parte de fiscalização dos atos da diretoria. Apesar de não obrigatória, a existência do conselho fiscal dará mais transparência aos atos da ONG.

Por fim, precisará de um advogado e de um contador para acompanhar o processo da criação do estatuto e para tornar a ONG legal perante a legislação societária e tributária brasileira.

Considerações finais

É um longo processo para conseguir erguer uma organização sem fins lucrativos e será uma constante batalha para mantê-la e fazê-la crescer, porém, não terá sido em vão, todo o esforço e dedicação lhe trarão algo muito mais importante que bens materiais, lhe propiciarão o sentimento de realização por estar colaborando para o bem-estar público.

Terceiro Setor

2 COMENTÁRIOS

    • Helder bom dia

      Idealmente dividimos os recursos em vinculados a projetos e não vinculados. Pressuponho que você esteja se referindo aos não vinculados que pagarão as despesas indiretas da ONG. Normalmente é difícil captar este recurso de um investidor social. O que se faz é criar situações para captação de recursos. Eventos, almoços, jantares, bazares, etc

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here