O mundo dos negócios, a cada dia, torna-se mais competitivo, e, com isso, dinâmico e sujeito às constantes modificações. Nesse sentido, a governança corporativa e a gestão empresarial têm se revelado como uma tendência global entre as empresas que têm como objetivo a potencialização da sua produtividade e facilitar os caminhos rumo ao alcance de resultados mais satisfatórios. No post de hoje iremos esclarecer algumas das dúvidas sobre as diferenças entre gestão e governança corporativa. 

A gestão empresarial pode ser definida como o processo geral da tomada de decisões dentro de uma companhia. A governança corporativa, por sua vez, é um conjunto de regras e boas práticas que visa a garantia de que a empresa é capaz de cumprir os seus deveres e atender aos interesses de todos os envolvidos com o negócio (stakeholders). Há uma série de diferenças entre governança e gestão que precisam ser compreendidas de forma mais aprofundada. Contudo, você perceberá que esses dois conceitos se complementam na busca por benefícios dentro e fora da organização com vistas a um futuro esperado.

Gestão empresarial: aspectos gerais

Gestão empresarial: aspectos gerais

Independentemente do tamanho da empresa, é preciso aderir à gestão empresarial, apoiando-se, portanto, em princípios organizacionais, ou seja, na missão, na visão e nos valores do negócio. Nesse sentido, o processo de gestão empresarial trata-se de um conjunto de ações e estratégias de curto e médio prazos planejadas e que visa contribuir para com o melhor desempenho da companhia. Assim sendo, os recursos financeiros, estruturais e humanos precisam ser utilizados de acordo com o modelo de negócio previamente estabelecido. Para tanto, a gestão empresarial demanda, dos gestores, uma percepção mais aguçada acerca do contexto relacionado ao negócio, pois isso permite que as variáveis internas e externas sejam levadas em consideração nos momentos em que é necessária a tomada de decisões.

Nesse contexto, cabe afirmar que, na prática, o foco da gestão empresarial concentra-se no curto e médio prazos e nos procedimentos internos, bem como na execução das mais diversas tarefas operacionais, e, desse modo, é muito comum que os negócios implementem diversos sistemas de gestão empresarial, com vistas a contemplar os seus mais diferentes setores: financeiro, administrativo, de logística, de vendas, de marketing, de meio-ambiente, de controle de qualidade, de produção, dentre outros setores. Assim, é válido destacar que todos os sistemas podem atuar de forma integrada ou dependente, contudo, seja como for, toda companhia precisa se apoiar em um bom aparato de gestão empresarial, isto é, o sistema deve ser capaz de viabilizar as rotinas operacionais e gerar lucro para que o negócio sobreviva.

A governança corporativa e a sua relevância no contexto atualA governança corporativa e a sua relevância no contexto atual

O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) define a governança corporativa como um sistema a partir do qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, e, assim, envolve os relacionamentos entre os sócios, o Conselho de Administração, a Diretoria, os órgãos de fiscalização e controle e as demais partes interessadas. O IBGC aponta, ainda, que as boas práticas de governança corporativa convertem os princípios da companhia em orientações objetivas, capazes de facilitar o acesso a recursos, contribuindo para com a qualidade da gestão. O conceito de governança corporativa pode ser definido, também, como uma forma de distribuir, de forma balanceada, o poder e o controle.

Tal descentralização é possível a partir da criação de um Conselho de administração ou, ainda, de diretorias temáticas (como  financeira, comercial, fiscal, marketing etc). Trata-se, portanto, de um conjunto de regras necessárias ao bom desempenho da empresa, e, desse modo, todos que a integram devem fazer valer tais regras, a fim de estabelecer uma rotina administrativa. Isso garante mais organização, agilidade e transparência aos processos, uma vez que permite o alinhamento entre os objetivos da organização com os dos seus stakeholders. Assim sendo, pode-se afirmar que a governança corporativa encontra-se em um “nível superior” em relação à gestão empresarial, e, dentre as diferenças entre ambas, deve-se afirmar que a governança dita as regras do jogo a gestão joga de acordo com tais regras.

Diferenças entre governança e gestão na práticaDiferenças entre governança e gestão na prática

A governança corporativa é regida por quatro pilares essenciais, sendo eles a transparência (disponibilização das informações de forma completa e detalhada aos interessados); a equidade (o tratamento justo e igualitário à todos os envolvidos); a prestação de contas (também conhecida como accountability, é quando os agentes prestam as contas relacionadas aos seus atos e assumem a responsabilidade) e a responsabilidade corporativa (que representa o zelo pelo uso sustentável dos recursos). Cabe afirmar, também, que é a governança quem determina e avalia as metas e objetivos da empresa, bem como monitorar o desempenho, a conformidade e o progresso das atividades, verificando, nesse processo, se as atividades desempenhadas estão de acordo com os objetivos previamente estabelecidos.

A gestão empresarial, por sua vez, é responsável por planejar, construir, executar e monitorar a realização das atividades de acordo com o que foi previamente planejado junto com a governança, visando alcançar os objetivos estabelecidos pela governança, e, em resumo, pode-se afirmar que a governança é exercida pelos executivos, e, assim, a gestão, pelos gestores de cada setor. A fim de que essa diferenciação fique mais clara iremos apresentar um exemplo prático. Imagine um setor comercial. É função da gestão gerir e conduzir os processos relacionados a essa atividade, já no domínio da governança, é de sua responsabilidade analisar a satisfação dos clientes, devendo, ainda, verificar os indicadores de eficiência dos processos comerciais. Ambos, gestão e governança se relacionam, e, assim, os princípios da governança atuam sobre as ações da gestão.

Interação entre a gestão e a governançaInteração entre a gestão e a governança

A partir do que expomos neste post, deve ficar claro que para que haja uma boa interação entre a gestão e a governança é preciso que a gestão seja capaz de criar condições necessárias para que a companhia consiga desenvolver uma governança corporativa adequada e eficiente. 

Rate this post
Terceiro Setor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here