Em 2009, o professor de karatê Roberto Souza começou o projeto Resgate. A iniciativa ensina o karatê para crianças e adolescentes carentes em Caucaia do Alto, distrito de Cotia, e Ibiúna, ambas cidades localizadas em São Paulo.

Roberto conta que a finalidade do projeto é recuperar a dignidade, melhorar a autoestima e resgatar os princípios de cidadania. “Dar oportunidade para que os menos abastados tenham oportunidade de praticar o karatê”, orgulha-se Roberto.

O projeto iniciou como um trabalho voluntário, entre um pequeno grupo de amigos com a finalidade de promover o bem comum, desenvolvendo habilidades nas crianças, jovens e adultos, além de proporcionar uma melhor qualidade de vida e integração com a sociedade através do karatê.

As crianças se inscrevem conforme forem surgindo vagas. Para participar do projeto são exigidos atestados médicos e um compromisso é acordado pelas partes envolvidas: só participa de campeonatos, assim como as trocas de faixas, os alunos que estiverem com notas boas e bom comportamento na escola e em seu lar.

O projeto é totalmente gratuito e atende crianças a partir de 4 anos de idade. “Esse ano mesmo, só 25 alunos vão fazer a troca de faixa. Os alunos não pagam nada pra treinar, porém quando chegam os campeonatos e as trocas de faixas, fico triste, pois sei que os alunos tem potencial, mas não conseguem se manter”, lamenta Roberto.

Mas Roberto mantém a esperança e conta com orgulho como sua vida e das crianças que participaram do projeto mudaram: “ Minha vida está um pouco mais sorridente, pois o pouco que fazemos é o suficiente para transformar a vida das pessoas. Hoje temos alunos que, devido ao Karatê, já viajaram para outras cidades e estados do Brasil, assim como tiveram oportunidade de fazer faculdade, de mudar sua história de vida”.

Para ajudar o projeto interessados podem enviar um e-mail para: jrobertobombeiro@gmail.com

Fonte: Observatório do Terceiro Setor

Projeto Resgate leva autoestima através do Karatê a crianças carentes

Terceiro Setor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here