CEO do Imil analisa a importância de iniciativas da sociedade civil para as eleições

Não é preciso muito para perceber que a sociedade civil está participando mais da política brasileira, seja através de debates cada vez mais inflamados, ou por inciativas com o objetivo de romper o antigo ciclo que vigorou no país e buscar o crescimento e amadurecimento político-econômico para o Brasil, com protagonismo da população. Entre os grupos organizados que estão impondo a sua voz no cenário nacional, aparecem as Organizações Não Governamentais (ONGs), com ideias e projetos para ajudar os candidatos e eleitores neste ano de eleição. É o que explica a CEO do Instituto Millenium, Priscila Pereira Pinto:

“O terceiro setor virou uma referência para os pré-candidatos que querem entender melhor as agendas e propostas para o próximo governo, e para a sociedade como um todo, que busca nas ONGs um lugar para dar e descobrir novas ideias, e achar conteúdo de confiança para pressionar os que concorrem ao cargo de presidente, deputado federal ou senador. Essa tendência de muitos grupos bem politizados não é só uma questão ideológica, mas para mudar o Brasil; e tem ajudado o setor a se colocar como uma referência segura aos eleitores”, analisa. Ouça a entrevista no player abaixo.

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/466747188?secret_token=s-xY1Gk” params=”color=#ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&show_teaser=true” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

Buscando uma alternativa para conectar sugestões para o crescimento do país com candidatos e eleitores, o Imil lançou no começo de 2018 o “Botão do Cidadão”. A página disponibiliza artigos e entrevistas com grandes especialistas que fazem parte da rede do Millenium, e têm propostas para o cenário político-econômico brasileiro, como explica Priscila: “O projeto traz um espaço onde temos concentrados dezenas de artigos, vídeos, podcasts e conteúdo de confiança de especialistas, que falam sobre reformas, economia, democracia, previsões e sugestões sobre o que já deu certo, o que está funcionando e o que precisa ser feito para melhorar o país”.

Fonte: Exame

“O terceiro setor virou uma referência para os pré-candidatos”

Rate this post
Terceiro Setor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here