Assim como muitas iniciativas, o prêmio Empreendedor Social, concurso da Folha de S.Paulo e da Fundação Schwab, passou por algumas modificações em razão da pandemia de Covid-19. Até 15 de setembro, estão abertas as inscrições da edição especial da premiação, que tem como objetivo selecionar iniciativas em resposta à Covid-19.

Organizações da sociedade civil, associações, fundações, cooperativas, organizações religiosas, movimentos, redes, coalizões, articulações multissetoriais, coletivos, iniciativas inovadoras e negócios de impacto social podem participar da chamada, desde que desenvolvam ações de enfrentamento às desigualdades e aos efeitos negativos da pandemia ou estejam estudando e desenvolvendo respostas às novas demandas da sociedade.

Para concorrer ao prêmio, as propostas devem ser desenvolvidas no Brasil e o empreendedor social ou grupo de empreendedores residir no país e ter mais de 18 anos.

Categorias e critérios

Essa edição do prêmio contém duas categorias: empreendedor social do ano em resposta à Covid-19 e escolha do leitor.

A primeira subdivide-se em: iniciativas de base comunitária relacionadas a ajuda humanitária às populações mais vulneráveis durante a pandemia, com caráter socorrista e emergencial; ações desenvolvidas em áreas como saúde, educação, direitos humanos, mobilidade, higiene, segurança alimentar e outras para mitigação do novo coronavírus; e propostas que tenham como objetivo deixar um legado no pós-pandemia, principalmente com foco econômico, promovendo maior eficiência na gestão do setor público, aceleração no uso de dados, tecnologia para governos, entre outras ações.

Entre os critérios de seleção estão propostas que sejam respostas imediatas à crise da saúde, como ações de prevenção e tratamento da doença, oferta de cuidados essenciais e atendimento de necessidades básicas durante a pandemia; impacto comprovado da oferta de tecnologias sociais, programas, produtos e serviços a partir de métricas e indicadores; perfil do empreendedor social, que deve apresentar características como domínio do contexto social atual, visão de futuro, comprometimento, pioneirismo, resiliência, inovação e outras; influência da iniciativa em políticas públicas e/ou atuação em rede ou modelos colaborativos; potencial de contribuição no pós-pandemia; diversidade e inclusão e escala e sustentabilidade.

Ao todo, serão 30 finalistas: dez destaques para cada subcategoria mencionada acima. Além de terem seus perfis pessoais e sites das iniciativas divulgados pela Folha de S.Paulo, os contemplados serão convidados a integrar a Rede Folha de Empreendedores Socioambientais e terão acesso a um conjunto de iniciativas, como cursos, mentorias, capacitação e possibilidades de aumentar sua lista de networking, oferecidas pelos parceiros da edição especial do prêmio.

Inscrição 

Todas as informações estão disponíveis no regulamento da iniciativa. As inscrições podem ser realizadas até 15 de setembro mediante preenchimento do formulário na plataforma Prosas e envio de um vídeo curto de apresentação da iniciativa. A divulgação dos resultados está prevista para novembro.

 

Fonte: GIFE

Terceiro Setor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here